Planejamento estratégico: Construindo uma vida com propósito

O Mito de Lilith: Um Modelo do Feminino Para a Sociedade Contemporânea.
12 de abril de 2018
O poder da fé na mudança de hábito
10 de maio de 2018

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO: CONSTRUINDO UMA VIDA COM PROPÓSITO 

  1. ANTONIO MASPOLI

 

          Nós vamos conversar sobre um tema muito relevante para a vida pessoal, para os negócios, para a carreira, para a empresa: planejamento estratégico.  E o faremos de uma forma muito simples, muito singela, respondendo à questão:  como construir uma vida com proposito? 

           Pesquisa feitas na Universidade de Harvard1 na década de 30, com 200 pessoas bem-sucedidas cruzando as informações quanto aos hábitos, os costumes e as atitudes dessas pessoas diante da vida, levantou-se dados muito interessantes sobre a importância de ter propósitos e objetivos bem definidos. Por quê? Porque a mente humana consome de 20 a 30% de toda energia produzida no corpo, pense bem, um único órgão o cérebro consome de 20 a 30% de toda energia produzida no corpo, então a mente está preparada para viver em repouso. Na verdade, a preguiça, considerada um pecado capital no cristianismo, na neurociência é o estado ideal da mente. Posto que a mente relaxada, alheia, apática, consome menos energia. Então a mente é auto programada para não fazer nada.  O estado ideal da mente é aquela caixa vazia, o lugar do nada na qual os homens mergulham quando estão estressados na frente da televisão.   

          A mente só se mobiliza quando tem um proposito, quando tem objetivos. Só um propósito, um objetivo principal definido tira a mente do estado de letargia, apatia e repouso.    

          As pesquisas citadas demonstram, por exemplo, que quando você pensa frequentemente num objetivo você tem até 10% de possibilidade de concretizar o objetivo.  

         Quando você escreve o objetivo e coloca na sua frente, no seu local de trabalho, na sua mesa, na porta da geladeira, na sua sala etc. E descreve ali os seus objetivos.  E você levanta de manhã e lê, e lê durante o dia>   A possibilidade de realização do objetivo esse salta para 25%.  

          Quando você resolve compartilhar seus objetivos com os amigos mais próximos, com os familiares e eles o encorajam a perseguir seus objetivos a possibilidade de realizar esses objetivos aumenta para 65%.   

         E quando você reúne esses mesmos amigos e compartilha os seus objetivos e se compromete com eles a apresentar resultados que sejam relevantes para eles e para a sociedade, esse número de realização de objetivos salta até para 90%.  Por quê? Porque quando se tem um objetivo a mente se mobiliza para conseguir os recursos necessários para alcançá-lo.  

 

         Primeiro é preciso saber para onde vai usando até uma metáfora do filme Alice no País da Maravilha, num dialogo famoso entre Alice e o gato, ele diz para ela para onde você vai? E ela diz: não sei. E ele fala: quando você não sabe para onde ir qualquer caminho serve. Quando você não sabe para onde vai qualquer lugar serve.  

          Apenas 5% da população humana tem objetivos definidos para as suas vidas, para as suas famílias, para as suas carreiras, e para seus negócios.  Esses 5% governa os 95% que não tem objetivo algum.   

          Você poderá se defender e dizer:  mas eu não tenho os recursos…  A mente só vai criar, alocar, descobrir aonde estão os recursos, depois que os objetivos são traçados.  Tão importante quanto traçar os objetivos, é estabelecer prazo.  Não adianta nada você dizer eu terei uma casa, vou construir uma casa, vou fazer uma viagem, vou fazer um curso universitário, vou fazer uma pós-graduação, vou investir na minha saúde, vou aprender a dançar, vou desenvolver a minha espiritualidade e quejandos.  

           Se você não colocar o quando, por quê se você não coloca o quando, a mente continua desmobilizada, economizando energia.  Então você tem que saber para onde vai, você tem que saber como chegar lá, e você tem que saber quando fará isso.  

          Quando você tem um objetivo principal definido, quando você tem o como, e quando você tem o quando. Fechou o círculo necessário para a criação e consecução dos seus objetivos.  Aí a mente sabe o que fazer com tudo isso.  

          Os objetivos devem ser flexíveis claro. Fixo todos os anos os meus objetivos para minha vida, desde os 20 anos de idade.  E anualmente eu consigo atingir até 70% dos objetivos que eu tracei. Os objetivos que não consigo alcançar continuam na agenda para o ano seguinte até alcança-los ou transforma-los em novos objetivos.   

          Inicialmente trace objetivos simples e fáceis de serem alcançados. Inicie com problemas simples, coisas fáceis de fazer, por que a medida que você for realizando for fazendo, você vai melhorando a sua autoestima, melhorando a sua confiança e treinando a sua mente para os grandes objetivos. Lembre-se um grande castelo é construído pedra por pedra. Uma mansão, um prédio, é feito tijolo por tijolo, step by step, passo a passo.  O importante é planejar, planeja sua vida, a sua vida pessoal, o que você espera da vida? O que você quer para você mesmo? Aonde você quer chegar com a sua existência? Necessário se faz planejar a vida da sua família, planejar a vida dos seus filhos. Contudo, planejar a vida dos filhos, não é interferir nas escolhas que eles farão sobre carreiras, sobre estudos, sobre casamentos, sobre universidade. Planejar a vida dos filhos é antes de tudo pensar nos filhos como um legado.  Penso em termos de objetivos como legado para os filhos: que tipo de pessoas você quer deixar para o mundo? Que tipo de filhos você quer deixar para humanidade? Que tipo de legado você quer deixar através dos seus filhos e dos seus netos? Se você não tem estes objetivos claros para você mesmo, como eles terão?  

Quando pensar em sua carreira pense que a sua carreira pertence a você, e não a empresa onde você vende a sua força de trabalho. Aonde você quer chegar com a sua carreira? O seu trabalho, a sua força de trabalho lhe pertence. Você tanto pode vender para empresa que você está hoje, como pode vender para uma melhor, ou você pode criar a sua própria empresa, o seu próprio negócio planeje isso.  

           Segundo o SEBRAE 82% das empresas brasileiras fecham antes do terceiro ano, apenas 18% sobrevivem. Sabe por quê? Por que grande parte do empresário brasileiro costuma ser impulsivo, não planeja, entra em um negócio sem conhecer. Conheça o seu negócio. Conheça você mesmo, quanto mais você se conhecer, mas você se cura, quanto mais você conhecer o seu negócio, mas você progride.   

          Finalmente pense em sua força de trabalho como um legado. Convide Deus para ser parceiro da sua vida, para ser parceiro da sua família, para ser parceiro dos seus negócios, torne-se um parceiro de Deus.  

           Viva para fazer com que as pessoas vivam melhor.  você só encontrará sentido na sua vida, quando participar da dança de troca do universo.  Quando tiver consciência que você contribui para que as pessoas cresçam, para que elas sejam felizes, para que elas se realizem, para que sejam mais bonitas, para sejam mais saudáveis. A fim de que sejam mais profundas, a fim de que sejam mais espirituais.  

 

Antonio Maspoli
Antonio Maspoli
Sou Antonio Maspoli, cidadão do mundo, Teólogo e Psicólogo. Deus é a minha herança pessoal, meu caso de amor! Deus encantou-me com o a sua presença. E abriu-me as porta do conhecimento do numinoso: "Eu cri, por isso compreendi" (Agostinho). Desde então dediquei a minha vida a conhecer a Deus. E a minha existência a compreender a natureza humana.

Deixe uma resposta

Espaço para interações e depoimentos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *